Psicoterapia

A psicoterapia é um valioso recurso para lidar com as dificuldades da existência em todas as formas que o sofrimento humano pode assumir como transtornos psicopatológicos, crises pessoais e profissionais, conflitos conjugais e familiares, distúrbios psicossomáticos, dificuldades nas transições da vida, etc.

 

Hoje ocupa um lugar fundamental na área de saúde, por trazer uma visão integrada do homem, considerando as dimensões orgânicas, psíquicas e sociais conjuntamente participantes na produção da existência humana e seus problemas.

 

Sendo uma ciência voltada à atenção das dificuldades da vida favorece o crescimento pessoal, fortalecimento e o equilíbrio geral do ser, possibilitando uma nova visão e interação com o meio familiar, social e profissional auxiliando diálogos construtivos, transformando padrões estereotipados de funcionamento, restabelecendo o processo formativo e criativo de cada um.

 

Em alguns casos, a Psicoterapia cumpre também uma função de educação para a vida. Esta é fundamental quando as pessoas se vêem inaptas para lidar com situações como crises conjugais, perdas, desemprego ou envelhecimento, por exemplo.

 

O tratamento Psicoterapêutico Integrado a técnicas de reequilibrio, consciência corporal entre outras abordagens, diminui as resistências, o sofrimento, facilitando a percepção e o crescimento, abreviando assim o tempo do tratamento, por trabalhar o individuo no todo.

 

Quanto ao investimento podemos considerar baixo, logo, que o retorno alcançado com a terapia, oferece um maior potencial nas várias áreas de atuação pessoal e profissional, inclusive a financeira, onde a pessoa estará com melhor auto estima, segurança e objetivos bem focados o que define basicamente o sucesso e retorno financeiro.

 

Inclusive pesquisas indicam, por exemplo, que a psicoterapia diminui os índices de consumo de medicamentos, consultas médicas e de internações hospitalares,  tornando o tratamento economicamente compensador por prevenir e tratar problemas emocionais que, quando não tratados adequadamente, trazem enormes prejuízos econômicos para as pessoas ou mesmo os familiares.

 

O processo Psicoterapêutico permite transformações profundas da personalidade, com resultados evidentes em diversas situações.

 

Emocionais: a ansiedade, depressão, fobias, medos, angústias, sentimentos de culpa, baixa auto estima, insatisfação, traumas diversos, conflitos afetivos, relacionamentos difíceis, sonhos de repetição, síndrome do pânico, Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), bulimia, anorexia, perdas, histeria, compulsão alimentar, dificuldade de falar em público, profissional e de concluir tarefas.

 

Orgânicas: as parestesias, insônia, bruxismo, dores músculo-esqueléticas sem diagnóstico médico, tonturas, enxaqueca e dores de cabeça resistentes à medicação, alguns problemas orgânicos cuja terapêutica não foi possível à medicina, além de doenças de etiologia emocional com manifestações orgânicas. Vale ressaltar que a Psicoterapia não exclui tratamento médico, quando este se faz necessário.